A vida é um direito de todos!

sábado, 5 de maio de 2012




Somos apenas simples seres humanos em busca de respostas, pouco sabemos da arte de viver. Como então, podemos nos achar no direito de simplesmente interromper a vida de uma pessoa?

         No dia 12 de abril de 2012, o Supremo Tribunal Federal (STF) legalizou a interrupção da gravidez nos casos de anencefalia. Porém, isso gerou muitas discordâncias, afinal, nem todos os brasileiros eram a favor da legalização do aborto nesses casos.

         Muitos anencéfalos morrem logo após o parto ou tem uma vida muito curta. Entretanto, isso não ocorre em todos os casos. Um belo exemplo é a menina Marcela que, segundo os médicos, não viveria mais de 4 meses e viveu 1 ano e oito meses. Neste link tem um vídeo com depoimentos da família, onde a mãe comenta que em momento algum se arrependeu de ter levado a gravidez adiante!

         Será mesmo que estamos preparados para um diagnóstico exato? E se ocorrer falhas e depois ser tarde demais para revertê-las? Segundo uma entrevista da Globo News com o neurologista Eduardo Faveret o diagnóstico é complexo e é preciso que os profissionais da saúde estejam preparados.

         “Tem que ter um ultrassonografista experiente, isso não há dúvida. É um método que depende do profissional que faz. Exige confirmação de uma pessoa com titulação, cuidados devem ser tomados nesse diagnóstico” Eduardo Faveret

         Isso sem falar que haverá investimentos nos hospitais autorizados, terá custos. Iremos financiar um assassinato? Sim, porque se o bebê nasce e depois falece é porque existe vida e se existe vida prova-se que o aborto é sim um assassinato!

         “Não há dúvida de que a situação da gestante que sabe que carrega no ventre um filho anencéfalo é dolorosa. Porém a criança já existe, em sua fase intrauterina, e não há como “deletá-la”, como se nunca tivesse existido.” Lenise Garcia

         Enfim, a mulher tem que ter direitos sim, mas sem desrespeitar o direito alheio. E a vida é um direito de todos!


         Abaixo, coloquei um trecho do documentário "Quantos eu te amo", com o depoimento de uma mãe que aceitou realizar o aborto e se arrependeu.

video

E você? É contra ou a favor do aborto de anencéfalos? Comente!




2 comentários:

  1. Perfeito o post, concordo plenamente! Não somos ninguém para dizer quem merece ou não viver. Todos morremos, a diferença é o tempo apenas.

    Excelente post!

    http://plusdeeper.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para mim!







_____
.
  • '
Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!